5 de fev de 2012

Luzes da cidade

                  



             










"Embora eu esteja morando nas trevas,
o Senhor será a minha luz."
                                          Miqueias 7:8c

                  Uma vez depois que nos mudamos do norte da Califórnia para Los Angeles, fui para o quintal uma noite para poder ficar algum tempo sozinha. Olhando para cima, para o céu noturno, não consegui ver uma estrela que fosse!
                “Eu sei que as estrelas estão lá em cima”, eu disse. “Este é o mesmo céu que eu olhava em minha última semana no norte da Califórnia. As estrelas estão lá, as luzes da cidade apenas estão obscurecendo a luz delas”.
                Lembrando disso, pensei na imensa cidade com suas muitas distrações: ruas cheias de lojas e escritórios; lanchonetes e restaurantes; teatros; escolas; faiscantes lâmpadas de néon por toda parte, insistindo com as pessoas que parem.
                A vida em todos os lugares, não apenas em Los Angeles, é cheia de distrações que deixam Deus de fora. Sim, ele ainda está lá  - sempre o mesmo, imutável, firme. Mas não temos consciência de sua presença porque tudo mais compete em chamar a nossa atenção.
                Ainda procurando o céu de estrelas, orei: “Senhor, tu nos trouxeste a este lugar por meio de tua direção explícita. Por favor, mantém-nos comprometidos com os nossos momentos diários silenciosos contigo. Ajuda-nos a praticar a tua presença no meio das distrações da cidade. Que nós brilhemos com a tua luz aqui no meio das distrações da cidade. Que nós brilhemos com a tua luz aqui no meio destas trevas de incredulidade.”
                Exatamente quando terminei a minha oração, vi uma estrelinha minúscula brilhando lá em cima no céu amarelo.
                Senhor,  já estamos morando em L.A. há mais de um ano agora e nossas vidas ainda mantém a sua luz. Obrigada por ser fiel. As distrações enganosas da cidade não nos satisfazem como tu satisfazes. Continua iluminando nossos dias com a tua verdade.

 Cynthia Culp Allen





Nenhum comentário: